terça-feira, 16 de abril de 2013

Haitianos no País Das Maravilhas!!!

Delírios de Mim Mesma.


Ontem em mais uma de tantas conversas que temos com meu sogro sobre política e problemas locais, começamos a levantar os problemas presentes e futuros relacionados à questão dos haitianos no Acre.

Na leva passada, um grupo de imigrantes haitianos se apossou da casa de meus sogros aqui em Rio Branco sem a menor cerimônia, e somente algumas horas depois e com a presença de policiais é que eles tiveram sua propriedade de volta.

Tenho uma visão muito crítica com relação ao cerimonial de boas vindas que nosso estado tem oferecido a todos quanto quiserem fazer parte desse país das maravilhas, vulgo Brasil.

Nada contra em estender a mão a quem precisa, nem ao fato de nosso estado ser um bom anfitrião. Todavia não podemos esquecer que mais que nossos novos hóspedes, temos que estar atento às necessidades de nossos moradores locais.

Hoje pra que se consiga uma consulta na rede pública, você tem que madrugar na fila de um posto de saúde pra ter um encaminhamento para o Hospital das Clínicas, e esperar a marcação. Pra marcar o retorno, você tem que madrugar no Hospital das Clínicas e rezar pra que quando sua senha for chamada, ainda tenha vaga para o médico que você foi marcar. E isso quando você teve a sorte de acertar que exatamente naquele dia tem marcação para especialidade que você precisa. 

Exagero meu? Não, nenhum. Estou há um ano e meio entre idas e vindas ao Hospital das Clínicas e posso falar com bastante propriedade. Mas não quero aqui delirar sobre Hospitais, e sim sobre a facilidade que nossos amigos haitianos estão encontrando para conseguir consultas, vacinas, exames laboratoriais e testes em geral.

Outra questão bem interessante é o fato de estarmos alimentando centenas de bocas enquanto que no Piauí, por exemplo, nosso povo está se alimentando de ratos. Leia: "Moradores do Piauí Comem Rato-Rabudo Para Matar Fome na Seca."

E olha que não ouço ninguém avaliar as implicações futuras. Imaginem só, em um futuro não tão distante, nossos amigos haitianos que estão descendo o Brasil em busca de melhores oportunidades, caso nas as encontre, pra onde eles voltarão? Pro Acre, lógico!!! Que estado foi mais mãe pra eles do que o Acre?

Não digo que temos que suspender consultas, vacinas, exames e alimentação. Digo que deveríamos partir para o fechamento das fronteiras, independente de que nossas "leis" amparem que elas fiquem abertas e que tenhamos que custear uma verdadeira farra com os recursos públicos, em prol de uma humanidade hipócrita que estende as mãos para os visitantes e fecha para seu povo.

2 comentários:

  1. Debrinha...gosto quando você escreve, o que você coloca no texto é muito complicado, penso diferente hoje, já pensei igual a você, porém, mudei o pensar quando lembro que temos que estender a palavra esperança, enxugar as lágrimas de nossos irmãos e depois, os roubos, a desigualdade social dentro do nosso país é alarmante e graças a Deus por eles buscarem em nos o acolhimento, Deus...ele não os guiou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelas palavras imagino ser minha amiga Ângela. Tô certa??? Heheheheh

      Na verdade Ângela, não levo essa questão para o lado espiritual, mas sim para o lado prático. Não consigo entender que enquanto nossas mazelas são muitas vezes ignorada, mostramos ao mundo como somos bonzinhos e acolhedores com as pessoas que vêm de fora.

      Excluir