segunda-feira, 16 de abril de 2012

INTOLERÂNCIA.

Delírios de Mim Mesma.


Para todo lado que a gente se vira encontra INTOLERÂNCIA.
INTOLERÂNCIA LGBT
INTOLERÂNCIA RELIGIOSA
Parece até que a moda da vez é ser intolerante.

Hoje todo mundo tem tanta razão que se esquece da razão do seu próximo. Liberdade de expressão é reivindicada com tamanha fúria, que parece até ser a melhor coisa do mundo falar o que se pensa sem medir as consequências.

Liberdade de expressão??? Que nada, FALTA DE RESPEITO mesmo!!!

Ultimamente vem acontecendo uma verdadeira guerra entre alguns líderes religiosos e o movimento gay.

As batalhas querem mostrar quem exerce melhor seu poder de fogo. Um que xinga o outro e se sente o máximo, porque está na sua razão. O xingado por sua vez não quer se sentir por baixo, e arruma logo uma maneira de ofender seu oponente.

No sábado assisti ao Programa do Pastor Silas Malafaia, e embora não morra de amores por ele, e diga-se que também não nutro nenhum ódio, tenho que concordar com alguns dos seus argumentos. E a parte que achei engraçada, porém reflexiva, foi quando ele fez menção à palavra “ferrado” e em seguida perguntou se a palavra não soaria como homofóbica. 

Vejam só a que ponto chegou! Tudo agora virou homofobia.

É esse o tipo de liberdade que queremos?

Ninguém gosta de ter seus direitos cerceados, e é exatamente isso que estamos fazendo quando queremos que as igrejas parem de opinar sobre seu posicionamento diante do homossexualismo.

Como podemos requerer liberdade se queremos amordaçar quem não nos é favorável?

Temos que requerer nossos direitos civis, e respeitar o que para muitos é sagrado.

Quando criança minha mãe me ensinou que era falta de respeito entrar numa igreja de boné. E hoje querem que as igrejas aceitem que um casal homossexual namore lá dentro como se fosse bonito um casal hetero ou gay se beijando numa igreja.

DIREITO CIVIL, é nisso que temos que focar. Agressões físicas, homicídios e qualquer tipo de violência devem ser tratados com os rigores das leis já existentes. Se as leis não são suficientes para nossa proteção, que se mudem as leis. Que elas me defendam como gay e defendam ao meu filho que é hetero.

Não precisamos ser uma classe intocada. Precisamos de respeito, e RESPEITO NÃO SE IMPÕE SE CONQUISTA.

Espero que nessa guerra o bom senso consiga estabelecer seu império, e que possamos sair das sombras da ditadura religiosa e da ditadura gay.

Nenhum comentário:

Postar um comentário