segunda-feira, 27 de junho de 2011

Myrian Rios Defende Direito de Demitir Homossexuais.


Rafael Lemos, do Rio de Janeiro

A atriz e deputada estadual Myrian Rios (PDT-RJ) virou protagonista de uma polêmica na internet. Na última sexta-feira, foi parar no Youtube um discurso dela no plenário da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) contra a aprovação da PEC 23/2007, que propõe acrescentar a orientação sexual às formas de discriminação previstas na Constituição do Estado do Rio de Janeiro.

"Digamos que eu tenha duas meninas em casa e contrate uma babá que mostra que sua orientação sexual é ser lésbica. Se a minha orientação sexual for contrária e eu quiser demiti-la, eu não posso. O direito que a babá tem de querer ser lésbica, é o mesmo que eu tenho de não querer ela na minha casa. Vou ter que manter a babá em casa e sabe Deus até se ela não vai cometer pedofilia contra elas. E eu não vou poder fazer nada", disse a deputada.

O discurso, foi gravado na última terça-feira, momentos antes da votação da PEC no plenário da Alerj. A proposta de emenda, que precisava de pelo menos 42 votos, recebeu apenas 38 a favor e 39 contra em primeira votação.
Em seu discurso, Myrian Rios defendeu o direito de demitir um funcionário pelo simples fato de ter uma outra orientação sexual. "Eu quero a lei para demitir sim. Para explicar que na minha casa a orientação sexual é outra", afirmou a deputada, que ainda completou: "Essa PEC vem tirar o nosso direito de ser hétero".

No início da noite, a assessoria de Myrian Rios distribuiu a seguinte nota:

"Iniciei meu discurso de 21 de junho na tribuna da Alerj relatando a minha condição de católica, missionária consagrada da comunidade Canção Nova...

Repudio veementemente o pedófilo e jamais tive a intenção de igualar esse criminoso com o homossexualismo. Se entenderam desta maneira, peço desculpas. Conto na minha família com parentes e amigos homossexuais e os amo, respeito como seres humanos e filhos de Deus. Da mesma forma repudio a agressão aos homossexuais, pois nada justifica tamanha violência.

Votei contra a PEC-23 por minhas convicções e não contra este ou aquele segmento de determinada orientação sexual."

Nota da Blogueira:
Interessante que eu tenho na minha família gente falsa, e não suporto gente falsa. Tenho gente de péssimo caráter, que mente, que rouba e engana e odeio esse tipo de gente.

Mas já reparou que quando se trata de se defender de ter dito BESTEIRA com os homossexuais, todos vem com essa de "Tenho parentes e amigos gays e adoro todo mundo, respeito, abraço, cheiro, faço cafuné!?!"

Ah!!! Vai pra PQP!!! Assuma que não gosta e pronto!!! Não é crime assumir que não gosta de gay.

Gente mais sem brio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário